30 de abr. de 2011

Pe. Valmir Galdino

Pe. Valmir Galdino, natural de Maceió, formado em Letras, e hoje atua na Paróquia de São Sebastião em Messias (AL), que é uma paróquia tipicamente rural com muitos desafios. Bastante articulado na paróquia, ele afirma que é bastante feliz em ser padre e em fazer a vontade de Deus. Já esteve aqui na Paróquia, visitando, e quando presidiu celebração na comunidade de Nossa Senhora Aparecida, deu encontro de formação para catequistas, mas na Matriz é a primeira vez que celebra.

"Celebrar São José é celebrar aquele que é o pai da Igreja, é o padrinho das famílias. Quando nós o celebramos, podemos dizer que celebramos também as famílias, porque ele foi um pai zeloso, um homem casto e fiel. Que em tudo soube viver, e teve como referencia a família. José um homem de oração. José um homem que soube educar sua família. O cuidado com a esposa, com o filho, e sobre tudo a marca do cuidado de Deus sobre ele. Jesus veio mostrar para nós esta vida. Ele foi igual a nós em tudo, menos no pecado . Teve dores de cabeça e preocupações igual a todos nós. Morreu e atravessou a morte. Por meio dele nós podemos viver, refletir, nessa vida e na vida eterna. E São Jose ajuda nisso, deu toda a base que Jesus precisava enquanto família, sendo obediente a Deus.

Digo a vocês paroquianos, rebanho dessa igreja, que é preciso imitar São José, mesmo nesses tempos difíceis, de tantas dores, tanto sofrimento. Como diz Jesus no Evangelho ‘Nosso povo anda cansado e abatido como uma ovelha sem pastor’. Olha pra São José, que nos faz refletir, pensar em Deus. São José não é Deus, mas olhando pra ele a gente encontra sinais de Deus em sua vida. Então a família da igreja precisa olhar para São José como aquele que zela pelas famílias. Porque a família vai mal? Porque ela se afastou dos preceitos e do amor de Deus. A sociedade anda mal, porque as famílias andam mal.

É preciso olhar para dentro, olhar a base familiar, rezar, reviver os valores cristãos. O esposo precisa ser sinal de Deus na vida da esposa. A esposa precisa ser sinal de Deus na vida do esposo. Os pais precisam ser sinal de Deus na vida dos filhos e os filhos na vida dos pais. É preciso mais amor, mais carinho, é ser presente e não dar presentes. Comemorar as vitórias e chorar as derrotas juntos, muito necessário para a construção do caráter da criança e da família cristã, que atravessa carregando a cruz, mas depois sabe que vai ressuscitar. Que Deus abençoe a toda essa paróquia, e as pastorais!”

0 Comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, lembre-se do ambiente em que estamos. Mantenha sempre o respeito. Sua postagem está sujeita a moderação do administrador. Obrigado.